Muitos profissionais da SST tem esse dúvida: quem elabora o PPRA ?

(se você não faz ideia do é PPRA, confira o artigo técnico “PPRA: o que é e para que serve?“)

Se você tem uma noção do que é o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (vulgo PPRA), mas veio parar aqui nesse artigo, então você deve estar com a seguinte dúvida:

Quem elabora o PPRA?

Pode parecer confuso, mas vamos consultar a Norma Regulamentadora 9.

“9.1.1 Esta Norma Regulamentadora – NR estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA, ….”

Ou seja, a empresa/instituição deverá obrigatoriamente elaborar e implementar o PPRA.

Mas a NR estabelece que a elaboração, implementação, acompanhamento e avaliação do PPRA poderão ser feitas pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho – SESMT (NR-04) ou por pessoa ou equipe de pessoas que, a critério do empregador, sejam capazes de desenvolvê-lo.

Com base no dito acima percebemos que a norma não especifica quem elabora, ficando a critério do empregador.

Mas é importante entender que o SESMT ou profissional/equipe, a escolha do empregador, estejam aptos a desenvolver o programa com o que é proposto na norma.

A norma ainda apresenta as responsabilidades do empregador e dos trabalhadores

“9.4.1 Do empregador:
I. estabelecer, implementar e assegurar o cumprimento do PPRA como atividade permanente da empresa ou instituição.

9.4.2 Dos trabalhadores:
I. colaborar e participar na implantação e execução do PPRA;
II. seguir as orientações recebidas nos treinamentos oferecidos dentro do PPRA;
III. informar ao seu superior hierárquico direto ocorrências que, a seu julgamento, possam implicar riscos à saúde dos trabalhadores.”

Então, será que

Técnico de Segurança pode elaborar o PPRA?

A resposta é , como vimos , SIM !

Outra dúvida muito comum é:

PPRA tem validade?

Nunca é demais lembrar sobre a NR-09:

“9.2.1.1 Deverá ser efetuada, sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano, uma análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e realização dos ajustes necessários e estabelecimento de novas metas e prioridades.”

Ou seja, o PPRA deve ser passar por uma avaliação no final do prazo de 1 ano, e, em função dos resultados alcançados, deverá ser atualizado.


Herbert Bento
Herbert Bento

Esse artigo foi publicado pela Equipe da Escola da Prevenção. Gostaria de debater conosco sobre esse assunto? Então venha conversar conosco no Grupo Elite da SST no WhatsApp.