Deixa eu te contar uma história.

No ano de 1994, quando nasceu o PPRA, a ideia era ter um programa de segurança do trabalho. 

Para contribuir na melhoria das condições de saúde e segurança dos trabalhadores.

Em algumas empresas o PPRA foi bem usado.

Em outras empresas, não foi o caso.

Porque o PPRA é uma ferramenta.

Ferramentas podem ser usadas para o bem ou para o mal.

Um exemplo de mau uso do PPRA é quando vemos aquele PPRA de padaria com 100 páginas.

Te pergunto: PPRA de padaria precisa ter 100 páginas?

Quantas páginas tem o PGR?

Quantas páginas tem o PGR ?

Foi para isso o GRO (Gerenciamento de riscos Ocupacionais) deixou claro que:

No PGR (programa de substitui o PPRA) só tem inventário de riscos e plano de ação.

Simples assim.

Então, voltando a imagem que ilustra essa postagem.

Quantas páginas tem o PGR?

A resposta é depende.

Em uma empresa com poucos riscos, basta 1 folha A4.

Na frente você tem o inventário. 

No verso o plano de ação.

(na verdade nem precisa imprimir, pode ser digital)

Só vamos saber se o PGR vai cumprir a sua missão com o tempo.

Dependerá de cada Profissional SST.

Dependerá de cada empresa.

O GRO e seu filho PGR são um tsunami que está chegando na SST.

Quer aprender comigo, Professor Herbert Bento, a fazer:

  • inventário de riscos
  • plano de ação
  • análise de acidentes
  • plano de resposta a emergência e muito mais?

Conheça o meu Pendrive Especialista GRO/PGR que vem com vídeo aulas e documentação relacionada ao PGR.


Herbert Bento
Herbert Bento

Gostou do artigo? Então que tal receber puro "Conteúdo SST" no seu WhatsApp? Entre no Grupo Silenciado Conteúdo SST onde só eu posto puro conteúdo SST de segunda a sexta.