No post de hoje vamos falar de novo sobre o GRO, o Gerenciamento de Riscos Ocupacionais. Porém, o enfoque será diferente. Você sabia que o GRO tomou emprestado muitos conceitos que já conhecíamos nas normas ISO?

Pois é! Hoje vamos falar um pouco sobre a norma ABNT NBR ISO 31000 que atende pelo nome de “Gestão de Riscos – diretrizes”.

Você já deve ter ouvido falar da ISO 45001 que trata de Sistemas de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional.

Já a ISO 31000 é que fornece diretrizes para gerenciar riscos em qualquer tipo de empresa, visto que a aplicação da norma pode ser adaptada, personalizada.

Enquanto o GRO vai tratar exclusivamente de riscos ocupacionais, a ISO 31000 é geral, e serve para quaisquer tipos de riscos por exemplo:

  • riscos à propriedade,
  • riscos de mercado,
  • riscos políticos,
  • riscos de inovação,
  • riscos regulatórios etc.

Entretanto, existem muitas similaridades entre essas normas, afinal, todas usam a mesma linguagem.

Na ISO 31000 a definição de risco é “efeito da incerteza nos objetivos” ou seja, sobre esse conceito, um risco pode até ser positivo. Entretanto, na nossa área de SST, o risco é sempre negativo.

O processo de avaliação de riscos é composto por várias etapas.

A primeira é a  “identificação de riscos”. Nesse etapa vamos encontrar, reconhecer e descrever os riscos.

Na segunda etapa vamos fazer a “análise de riscos”.

Segundo a ISO 31000 nessa etapa:

“Convém que a análise de riscos considere fatores como:

– a probabilidade de eventos e consequências

– a natureza e magnitude das consequências

– complexidade e conectividade

– fatores temporais e volatilidade

– e eficácia dos controles existentes

– sensibilidade e níveis de confiança”

A próxima etapa é a avaliação dos riscos. Nessa etapa o objetivo é apoiar decisões. A avaliação dos riscos envolve a comparação dos resultados da análise de riscos com critérios, ou seja, os riscos atuais estão de acordo com padrões, normas regulamentadoras ou outras normas existentes?

Caso não estejam de acordo, precisaremos planejar a adequação através de um plano de ação para depois de fato implementar novas medidas de controle dos riscos.

Como o leitor pode perceber, existem muitas semelhanças entre a ISO 31000, a ISO 45001 e o GRO.

O conhecimento sobre as normas ISO pode agregar a você como profissional da SST, e isso é recomendado.

Então considere adicionar nos seus plnaos de estudo a leitura dessas normas ou de livros relacionados.

Lembrando que normas ISO ou ABNT são protegidas por direitos autorais, ou seja, não é permitido a disponibilização na internet, pois isso caracterizaria crime. 

Mas, geralmente, empresas de médio e grande porte, e consultorias possuem contratos com o ABNT para disponibilização desse material. 

E aí meu amigo, gostou desse post? Se quiser se tornar especialista em GRO e no seu PGR, conheça o Pendrive Especialista GRO/PGR.

Vídeo bônus


Herbert Bento
Herbert Bento

Gostou do artigo? Então que tal receber puro "Conteúdo SST" no seu WhatsApp? Entre no Grupo Silenciado Conteúdo SST onde só eu posto puro conteúdo SST de segunda a sexta.